MPF atua para garantir distribuição de combustível

Impossibilidade de distribuição de combustível e gás de cozinha, causada pela greve dos caminhoneiros, tem afetado especialmente camadas vulneráveis da população (Foto: Reprodução)

O Ministério Público Federal (MPF) em Petrolina/Juazeiro requisitou à Polícia Rodoviária Federal (PRF) e à Polícia Militar (PM), nesta quarta-feira (30/5), o uso de força para a desobstrução do fornecimento de combustível e gás de cozinha pela distribuidora da Petrobrás localizada em Juazeiro (BA).

A responsável pela determinação é a procuradora da República Ticiana Sales Nogueira. Ela esteve reunida, nesta manhã, com o comando da Polícia Militar na Região Norte da Bahia e com representantes dos Ministérios Públicos dos Estados da Bahia e de Pernambuco. Participaram as promotoras de Justiça Ana Cláudia de Sena Carvalho (PE), Andrea Mendonça da Costa (BA), Ana Letícia Moraes Sardinha (BA) e Rita de Cássia Rodrigues (BA).

A atuação do MPF foi motivada por representação de vereadores de Petrolina. Conforme consta no requerimento apresentado por eles, a impossibilidade de distribuição de combustível e gás de cozinha causada pelo movimento grevista de caminhoneiros tem afetado a população de Petrolina e adjacências, em especial as camadas vulneráveis, postos de saúde e escolas.

Segundo informações recentes repassadas pela PM, a determinação do MPF foi atendida e a distribuição de combustível e gás de cozinha na região está se regularizando. 

Assessoria de Comunicação

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.