Mulher tenta matar o seu companheiro a golpes de faca em Barbalha e foi presa


Cícera Maria tentou matar o seu companheiro Danilo na residência do casal no Barro Branco em Barbalha (Foto:Reprodução/Redes sociais)


Nas últimas horas o plantão policial registrou cinco tentativas de homicídios na região do Cariri, sendo duas à bala e facão em Juazeiro; outra à faca em Barbalha e mais duas com disparos de armas de fogo em Mauriti e Crato. Por volta das 19 horas desta terça-feira o jovem Danilo de Sousa, de 31, discutiu com a sua companheira, Cícera Maria da Luz Pereira, de 38 anos, e terminou esfaqueado. O crime aconteceu na residência do casal no Conjunto Minha Casa Minha Vida (Barro Branco) em Barbalha.

Ele foi socorrido por populares ao Hospital São Vicente de Paulo, enquanto Cícera terminou presa e liberada após prestar depoimento já que Danilo não quis representar contra a mulher. Ele já responde procedimento por crime de violência doméstica praticado contra Cícera Maria e protocolado no dia 3 de outubro de 2014 no Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher em Juazeiro.

Já às 22h30min, na estrada do Distrito de Coité em Mauriti, o ex-presidiário Humberto Soares da Silva, de 29, o “Gaguinho”, foi lesionado a tiros quando trafegava à pé com sua irmã Valdenia Soares da Silva, de 27 anos. Ele foi socorrido ao hospital após ser surpreendido pelos tiros efetuados por uma dupla que saiu do mato. Humberto responde por crimes de danos, trafico de drogas, ameaça, receptação, assaltos, desacato, porte de arma de fogo e sua irmã por crimes de ameaça, furto e embriaguez ao volante.

Antes, na tarde de segunda-feira na Rua Roberto Marinho (Bairro Seminário) em Crato, Leonardo Batista da Silva, de 26 anos, foi baleado na coxa esquerda e socorrido ao Hospital São Camilo. Duas horas após o menor de iniciais C. B. R., de 17 anos, passava perto do cruzamento das ruas Formosa e Domingos Sávio (Pio XII) em Juazeiro quando foi lesionado com um tiro na perna direita. À noite, perto do cruzamento das ruas Vereador Antônio Brás e Capitão Domingos (Timbaúbas), Luciano Alves, de 46 anos, foi agredido com um facão na cabeça e disse desconhecer o autor.




Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.