Prisões por ameaças, agressões e atentados contra mulheres em Assaré, Juazeiro e Penaforte

Anderson e Valmir foram presos em Assaré por crimes contra a Lei Maria da 
Penha (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Um final de semana sem homicídios na região do Cariri, porém 
marcado por crimes de violência doméstica nos municípios de 
Assaré, Juazeiro do Norte e Penaforte. Logo na madrugada de 
sábado a polícia de Assaré prendeu o jovem Francisco 
Anderson da Silva, de 21 anos, que tentou matar com uma faca 
a sua companheira Edilene de Oliveira Monteiro, de 20 anos. 
O crime aconteceu no bairro Alto de Zé Dodô naquele município.

A polícia foi avisada e, imediatamente, uma patrulha do 

Destacamento Militar de Assaré com os Sargentos Bandeira e 
Serra e os Soldados Aluizio e Palmeira esteve no local, onde 
prendeu o acusado em flagrante com a faca. Anderson e a arma 
branca foram trazidos para autuação em flagrante por tentativa 
de homicídio no contexto da Lei Maria da Penha na 19ª 
Delegacia Regional de Policia Civil de Crato.

Já por volta das 15 horas ainda de sábado uma patrulha do 

Policiamento Ostensivo Geral (POG) esteve na Rua Alberlânio 
de Sá Barreto (Betolândia) em Juazeiro após ser avisada que 
uma 
mulher tinha sido agredida. No local, os PMs conversaram com 
Gorete da Silva Lima, de 21 anos,  a qual informou que foi 
ameaçada e agredida pelo seu companheiro 
Antonio Ferreira Silva, de 25 anos. Ele foi preso e levado para 
autuação na Delegacia de Juazeiro.

Pouco mais de três horas depois a polícia de Penaforte prendeu 

Rafael Juarez dos Santos, de 32 anos, em sua residência na 
Rua José de Alencar, 220 no centro da cidade após este 
descumprir uma medida protetiva judicial. Ele não só ameaçou 
como destruiu o portão da casa de sua irmã 
Rosângela Maria Silva Santos, de 30 anos, a qual já havia 
representado contra o mesmo devido às constantes agressões 
sofridas anteriormente.

Por volta das 08 horas deste domingo Cícera Silva do Nascimento, 

de 41 anos, residente na Rua das Dores (Salesianos) em 
Juazeiro foi socorrida ao Hospital Regional do Cariri com uma 
faca cravada perto da garganta. Mesmo com dificuldades para falar, 
ela disse ter caído por cima da faca dentro de sua casa. Já o marido, 
José Carlos informou à polícia que encontrou a mesma ferida ao 
chegar em casa após assistir à Missa de Padre Cícero. 
Em virtude dos vestígios corporais de resistência notado pelos 
médicos, ele foi conduzido à Delegacia para melhores esclarecimentos.

Às 20 horas, no bairro Alto do Banguê em Assaré, esteve uma 

patrulha comandada pelo Sargento Bandeira e com os Soldados 
Mikael e Aluizio prendendo Francisco Valmir Valença, o 
“Nom Cabeleireiro", Ele estava embriagado e trancou sua mulher 
com a filha de 1 ano e 8 meses no colo dentro de casa e passou a 
espancá-la. A vítima disse ter permanecido em cárcere privado quase 
duas horas até a chegada de familiares. Na Delegacia de Crato, 
“Nom” foi autuado por crimes de lesão corporal, ameaça e cárcere 
privado.

Antes, na noite de sexta-feira, foi uma mulher que agrediu outra em 

Várzea Alegre. Segundo policiais militares que estiveram na 
Rua Raimundo Sousa Sobrinho do bairro Grossos naquele município, 
houve uma discussão entre duas jovens vizinhas quando 
Sâmara Maria Costa terminou agredida por Cristiane Queiroz Santos. 
Ambas foram levadas à Delegacia de Polícia Civil.


Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.