Fim de semana no Cariri com cinco mortes no trânsito e quatro homicídios na região

Abonilson e Dival morreram enquantro trafegavam numa moto que colidiu com um Fiat Toro na BR-116 em Barro (Foto: Reprodução/Redes sociais)


Subiu de três para 10 o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, foram cinco em consequência de acidentes de trânsito, quatro homicídios e um caso de suicídios. De acordo cm levantamento feito pelo Site Miséria, foram dois corpos de Juazeiro, outros dois de Barro, mais dois de Potengi e os demais de Missão Velha, Milagres, Barbalha e Campos Sales.

Por volta das 23 horas de sexta-feira o agricultor João Nicolau do Nascimento Filho, de 44 anos, o “Dubom” foi morto com um tiro no peito. Ele morava no Sítio Juazeirinho em Missão Velha, mas o crime aconteceu num bar no Sítio Escondido naquele município, onde estava numa bebedeira quando discutiu por motivos banais com “Zé Barbosa” o qual sacou a arma de fogo, atirou e fugiu. Em 2011, a polícia apreendeu na casa de Nicolau três espingardas e um revólver.

Já às 06h30min de sábado populares encontraram um cadáver num matagal às margens da Rua Luciano Torres de Melo no bairro Frei Damião em Juazeiro. O mesmo apresentava duas perfurações à bala, sendo uma na cabeça e outra na perna, não possuía documentos que permitissem sua identificação e ninguém apareceu na Pefoce para tentar fazer o reconhecimento.

Cerca de uma hora e meia depois morreu num dos leitos do Hospital Regional do Cariri em Juazeiro o agricultor Mariano Joaquim da Silva, de 64 anos. Ele morava na Vila Padre Cícero na zona rural de Milagres, onde foi atropelado por um veículo às 19 horas de sexta-feira. A vítima foi socorrida ao hospital local e transferida ao HRC, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos.

Às 10 horas ainda de sábado, na CE-293 mais precisamente no Sítio Cabeceiras (Distrito de Arajara) na zona de Barbalha, o jovem Ítalo Jefersson da Silva, de 20 anos, morreu num acidente com moto. Ele residia na Rua Antonio Cândido, 79 (Bairro Alto do Rosário) em Barbalha e pilotava sua Honda CG 125 Fan ES de cor preta e placa OIT-2332, inscrição de Juazeiro, quando perdeu o equilíbrio e bateu num poste da rede elétrica morrendo no local.

Aos 30 minutos da madrugada deste domingo o corpo de Francisco Dionaldo Alves de Sousa, de 39 anos, foi encontrado às margens do Açude do Governo no Bairro Guarani em Campos Sales por policiais após serem informados sobre tiros na área. O mesmo morava na Rua Nilton B. Morais no centro da cidade, apresentava perfurações à bala no peito direito, olho esquerdo, na testa e respondia por violência doméstica. Dois homens foram vistos saindo do local em alta velocidade nas suas motos.

Uma hora depois, houve uma colisão de veículos na BR-116 perto do Açude Cipó em Barro, onde morreram os agricultores Francisco Dival da Silva Júnior, de 28, e José Abonilson Santana Cabral, de 18 anos, que residiam no Distrito de Iara naquele município. Eles trafegavam numa moto Honda CG 150 Titan vermelha a qual colidiu num Fiat Toro da mesma cor, cujos ocupantes fugiram abandonando o carro. Os rapazes sofreram fraturas múltiplas até com pernas e pés decepados em virtude do choque.

Por volta das duas horas, no cruzamento das ruas das Acácias e Manoel de Almeida (Antonio Vieira) em Juazeiro, morreu Francisco Venicius da Silva Bezerra, de 22, que morava na Rua Ana Rita de Souza do Condomínio Tenente Coelho no Aeroporto. Ele foi baleado nas costas e pilotava uma moto Honda de cor preta em alta velocidade quando bateu. Supostamente, escapou de uma tentativa de roubo de sua moto e queria chegar por meios próprios ao Hospital Regional do Cariri após ser baleado.

Já às 16 horas, no Sítio Melancia a uma distância de 6 Km para o centro de Potengi, a aposentada Luzia Pereira da Silva Santos, de 61 anos, praticou o suicídio por meio de enforcamento dentro do quarto da sua casa. Ela era depressiva, morava sozinha e, ao meio dia, adentrou sua residência deixando as portas abertas. Horas depois vizinhos estranharam a situação e foram lá encontrando a mesma morta.

Às 23 horas, na CE-292 mais precisamente no Sítio Alecrim na zona rural de Potengi, o agricultor Adriano Ferreira Leandro, de 20 anos, o “Negrinho” que ali residia, morreu num acidente de trânsito. Ele pilotava sua moto Honda Fan de cor preta e placa HCT-1568, inscrição de Coronel Fabriciano (MG), pela rodovia estadual quando perdeu o equilíbrio e caiu. Em seguida foi atropelado por outra moto que passava na hora e o piloto seguiu adiante.




Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.