Quarteto se passando por policiais invade casa e mata jovem em Crato

Graziano foi morto a tiros no Sítio Belmonte nas imediações do Passarga Hotel em Crato (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Um homicídio foi registrado por volta das cinco horas da madrugada desta sexta-feira no Sítio Belmonte nas imediações do Passargada Hotel na zona rural de Crato. Segundo familiares, quatro homens armados e usando coletes à prova de balas chegaram a um imóvel num carro de cor preta se passando por policiais. Ao se depararem com o jovem Graziano Sampaio da Silva, de 21 anos, assassinaram o mesmo a tiros e fugiram.

Eles ainda o levaram para o quarto e os familiares só ouviram os estampidos de arma de fogo e os viram em fuga. Uma ambulância do SAMU ainda esteve no local, mas os profissionais de saúde apenas atestaram o óbito. Graziano respondia procedimento por crime de lesão corporal protocolado no dia 9 de janeiro de 2017 na Comarca de Crato, cujo Inquérito Policial indiciou ainda Guilherme Alves Batista, de 22 anos, morto no dia 17 de dezembro de 2016 numa troca de tiros com a polícia.

Este foi o primeiro homicídio do mês de junho em Crato e o vigésimo do ano no município. O último assassinato em Crato tinha ocorrido no dia 28 de maio quando populares encontraram o cadáver de Léo Ronald Pinheiro Prado, de 35 anos, que residia na Rua João Aires de Aquino (Bairro Vila Alta) e tinha várias passagens pela polícia por furtos. O corpo estava no Baixio do Tibúrcio no Sítio Santa Rosa e o mesmo foi morto por asfixia.




Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.