STF autoriza inclusão de delação de Funaro em ação contra Temer


Depoimentos do corretor serão usados para fundamentar eventual denúncia de Raquel Dodge contra o presidente (Foto: Reprodução)


O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta terça-feira (19) a inclusão da delação de Lucio Funaro, operador do MDB, em um inquérito que investiga se o presidente Michel Temer beneficiou empresas do setor portuário. As informações são do jornal "O Globo".

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, solicitou a inclusão na sexta-feira passada. Barroso, então, determinou que o conteúdo da delação só fique disponível para as partes dos processos, e não para o público em geral.

O inquérito apura se a Rodrimar, empresa que opera no Porto de Santos, foi beneficiada pelo decreto assinado pelo presidente em maio de 2017, que ampliou de 25 para 35 anos as concessões do setor, prorrogáveis por até 70 anos.

Além do presidente, são investigados Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor de Temer e ex-deputado federal, e Antônio Celso Grecco e Ricardo Conrado Mesquita, respectivamente, dono e diretor da Rodrimar. Todos negam irregularidades.

De acordo com o "Globo", a delação de Funaro já foi incluída em outro inquérito que investiga Michel Temer, pelo suposto recebimento de R$ 10 milhões de Odebrecht em 2014.


noticiasaominuto
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.