Com fim das chuvas, volume do Castanhão começa a reduzir


A criação do Açude Castanhão propiciou muitos benefícios para a população cearense (Foto: Reprodução)

O açude Castanhão, maior reservatório do país, perde volume de água gradativamente desde maio, mês mais chuvoso no Ceará. Entre 9 e 11 de maio o açude atingiu o maior volume registrado neste ano, 8,7%. Desde o fim da quadra chuvosa, o volume caiu um pouco dia após dia e está atualmente em 7,48%, conforme a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

O Orós, segundo maior açude do estado, tem atualmente 8,73% de sua capacidade máxima. O maior volume do reservatório neste ano foi de 9,74%, em 7 de maio.

Ainda conforme a Cogerh, dos 157 açudes que a companhia monitora, dois estão sangrando, 17 têm volume de chuva acima de 90% e outros 87 têm menos de 30% da capacidade máxima.

Água suficiente até 2019

Ainda conforme a Cogerh, o aporte de água com as chuvas ocorridas no período chuvoso, entre fevereiro e maio, é suficiente para garantir o abastecimento no estado até a próxima estação chuvosa.

O volume de chuva no período chuvoso no Ceará neste ano ficou em torno da média histórica para o período, de 560 milímetros, conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Fonte: G1 CE
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.