Apesar da posição da presidente do PT, Camilo Santana reitera parceria política com Eunício Oliveira


Camilo falou à rádio Tempo FM, de Juazeiro do Norte (Foto: Redes Sociais)


O governador cearense Camilo Santana (PT) minimizou o posicionamento da presidente do partido, senadora Gleise Hoffmann, que, nesta terça (31), afirmou a retirada da sigla no apoio à candidatura de Eunício Oliveira (MDB), no estado. A entrevista foi ao jornalista Roberto Crispim, durante o Jornal Supertempo, na rádio Tempo FM, de Juazeiro do Norte, nesta quarta, 1º de agosto. 

Gleise havia dito que o Diretório Nacional do partido vai entrar com recurso junto ao Diretório petista no Ceará para derrubar a decisão de não indicar nome o Senado em 2018. Até então, a vaga era do senador José Pimentel, que após a decisão publicou nota lamentando o fato.

Em tempo

Camilo não acredita que o PT irá interferir na "decisão democrática" de não lançar nomes para senado. "É natural que os nomes para concorrer ao cargo no Ceará sejam Cid Gomes (PDT) e Eunício Oliveira", disse. O governador reiterou, mais uma vez, que apesar de terem sido adversários nas eleições de 2014, a aproximação com atual Presidente do Congresso Nacional irá resultar naturalmente em uma aliança política.




Por Felipe Azevedo/ Agência Miséria
Miséria.com.br
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.