Vigilante se apresenta e confessa assassinato de jovem que furtou cone em Fortaleza


Lucas Gomes, assassinado na madrugada de sexta-feira (Foto: Reprodução/Instagram)

O vigilante Tiago Rodrigo Ferreira Nunes, de 33 anos, apresentou-se espontaneamente a Polícia Civil e confessou o homicídio de Lucas Gomes, de 22 anos. Tiago foi preso pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Tiago possuia antecedente criminal por porte ilegal de arma de fogo. "O homem confessou que efetuou o disparo fatal contra a vítima, após o furto de um cone que estava no estacionamento de um estabelecimento, onde o suspeito trabalhava como vigilante", divulgou a SSPDS. Não foi informado em qual estabelecimento ele trabalha.

Conforme o órgão, a arma do crime foi apreendida pela Divisão de Homicídios, um revólver calibre 38. Thiago foi autuado por homicídio.

Confira a nota na íntegra

A Polícia Civil do Estado do Ceará, por meio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), realizou a prisão de Tiago Rodrigo Ferreira Nunes (33), suspeito de cometer o homicídio de Lucas Gomes (22), na madrugada da última sexta-feira (10).

Tiago, que tinha passagem por porte ilegal de arma de fogo, apresentou-se espontaneamente a Polícia Civil. O homem confessou que efetuou o disparo fatal contra a vítima, após o furto de um cone que estava no estacionamento de um estabelecimento, onde o suspeito trabalhava como vigilante. A arma utilizada no crime foi apreendida por equipes da DHPP, um revólver, calibre 38. Tiago foi autuado por homicídio.   

O caso 

Lucas foi morto na madrugada da sexta-feira, 10. Um amigo da vítima, que estava com ele n veículo, disse que três pessoas estavam no carro. Lucas no banco traseiro, uma garota no banco da frente e o amigo ao volante. Era madrugada e, conforme o relato da testemunha, Lucas teria pedido para ir no McDonald´s. No entanto, o estabelecimento estava fechado. Lucas teria saído andando e pegou um cone. Em seguida entrou no carro com o cone. 

A porta do carro estava aberta e o amigo que se encontrava no volante teria começado a acelerar o carro para fazer com que Lucas deixasse o cone no lugar. "Na hora que fechou a porta escutei o papoco. Tinha um negócio batendo no meu braço e quando vi o vidro estava quebrado e havia pedaço de vidro no carro. Sai e dobrei à direita", relata. 

O amigo diz que ficou reclamando com Lucas, mas que ele não respondia e estava com a cabeça baixa. "Quando puxei o braço dele deu pra ver que estava todo sujo de sangue. Levei ele para o IJF (Instituto Dr. José Frota), peguei a contramão. Foi ligeiro. Coloquei o carro para dentro e foram reanimar", disse.

Lucas não resistiu. O tiro atingiu a cabeça dele e em seguida o amigo relata que levou o carro para ser periciado, prestou depoimento na delegacia e a Polícia constatou que os tiros partiram de fora para dentro do automóvel.

Fonte: O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.