Agricultor foi semidegolado em Assaré e teve os olhos arrancados perto de uma creche


Corpo foi encontrado perto da Creche Sagrada Família em Assaré (Foto: Reprodução/ Google Maps)


Quase três meses depois um novo homicídio foi registrado em Assaré. Por volta das 12 horas deste sábado foi encontrado o corpo do agricultor Arlindo Gomes dos Santos, de 37 anos, num terreno baldio por trás da Creche Sagrada Família que funciona na rua do mesmo nome (Bairro José Dodô) naquele município. O cadáver estava parcialmente degolado, apresentava uma perfuração no tórax e a vítima teve os olhos arrancados. Ele morava na Rua Filomena Almeida, 26 (Bairro Pedra de Fogo) em Assaré.

O corpo foi encontrado pelo vigilante da creche, Valderi Soares da Silva, o qual disse aos Sargentos Bandeira, Haroldo e Airton que, pela madrugada, viu uma moto Yamaha YBR 125 ED de cor verde e placa DXO-1964, inscrição de Campinas (SP), ali estacionada e esta permanecia durante a manhã. Depois, notou urubus sobrevoando o terreno por trás do estabelecimento e foi averiguar quando se deparou com o cadáver.

Segundo populares, Arlindo foi visto pela última vez por volta das três horas da madrugada de sábado numa festa que acontecia na Pracinha do Bairro Zé Dodô e a família confirmou que o mesmo tinha ido para este forró. A vítima nem tinha passagens pela polícia e, segundo familiares, não possuía inimigos deixando o caso envolto em mistério.

Este foi o primeiro homicídio no mês de novembro em Assaré e o quarto de 2018 no município ou um a mais que os três registrados no ano passado. O último deste ano tinha acontecido no dia 20 de agosto quando populares encontraram o corpo de Antonio Alves Alencar, de 29 anos, que residia na Rodovia Patativa do Assaré (Bairro Serra da Ema), crivado de balas perto de sua casa. Ele respondia crimes de furtos, ameaça, danos e contravenção penal em Campos Sales, além de desacato em Assaré.


Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.