Chuvas fora de época levam transtornos ao interior do Ceará


Em Farias Brito, as chuvas começaram na madrugada e se estenderam por cerca de quatro horas (Foto: Reprodução)


As chuvas de pré-estação voltaram com intensidade ao sertão cearense na madrugada de ontem. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou precipitações em 89 municípios. A maior do dia e a terceira do ano ocorreu em Farias Brito, no Sul do Ceará (Cariri) de 178mm, provocando alagamentos em casas, queda de muros e prejuízo material. Houve também transtornos em Santana do Acaraú, na região Norte.

Nessa quinta-feira (6), as maiores precipitações foram observadas nas regiões dos Inhamuns e Sertões de Crateús. Além de Farias Brito, houve registro em Quiterianópolis (100mm), Campos Sales (92.5mm), Novo Oriente (75mm), Arneiroz (74.5mm), Catarina (73mm) e Independência (70mm).

A Funceme prevê possibilidades de mais chuvas intensas neste sábado (8), em todas as regiões do Estado. De acordo com o meteorologista Raul Fritz, chefe da Unidade de Clima e Tempo da Funceme, dois sistemas meteorológicos, típicos de ocorrência nessa época do ano, estão favorecendo a formação de nuvens cúmulos (densas e de crescimento vertical grande): Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) e o Vórtice Ciclônico de Altos Níveis.

"Estes dois fenômenos meteorológicos se acoplam, estão interagindo, e provando intensas chuvas no Interior", explicou Fritz.

Já a ZCAS forma-se sobre o Oceano Atlântico e penetra no continente a partir do Sul da Bahia, segue em direção ao Norte, chega ao Sul do Ceará e Piauí e Oeste de Pernambuco provocando chuvas. "A nossa torcida é para que tenhamos boas chuvas na pré-estação e possa compensar possível influência do El Niño que está em formação sobre o Oceano Pacífico, influenciando redução pluviométrica nos meses de março e abril de 2019.

Terceira maior

As duas maiores chuvas do ano foram observadas em Icapuí, no dia 13 de abril passado (255mm, na sede, e 179mm, na localidade de Retiro Grande). A chuva que caiu sobre Farias Brito, ontem, é a terceira maior, mas é uma das mais expressivas em período de pré-estação chuvosa (dezembro e janeiro). Em Cedro, no último dia 24 de novembro, ocorreu uma precipitação de 150mm. Em Farias Brito a chuva ocorrida na madrugada de ontem a partir das 2 horas veio com força e foi rápida. Provocou inundação no Centro da cidade, queda de árvores e de muros de quintais, invadiu pelo menos dez casas e ainda matou 40 aves de raça índio gigante de uma criação do professor, Graham Bell Lobo de Oliveira. "Tive um prejuízo estimado em quatro mil reais. Perdi freezer, máquina de lavar, uma chocadeira e 40 aves".

De acordo com os moradores e o secretário de Infraestrutura de Farias Brito, Cícero de Oliveira, a inundação no centro da cidade ocorreu porque uma obra particular impediu o escoamento da água. "O córrego transbordou", disse Oliveira. "A Prefeitura vai desapropriar a área, liberar o canal e já estamos com operários e máquinas fazendo limpeza das praças e ruas e dando apoio aos moradores que tiveram suas casas invadidas pela chuva".

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.