"Serei duro contra o crime", diz Camilo Santana em mensagem nas redes sociais


O chefe do Executivo Estadual disse ainda que convocará mais profissionais de Segurança nos próximos meses (Foto:Divulgação)


O governador  Camilo Santana informou na tarde deste sábado (5), em vídeo publicado nas redes sociais,  que será "duro contra o crime" após os ataques realizados em diversas cidades do Ceará nos útlimos dias. De acordo com ele, uma das motivações para que as ações tenham ocorrido foi a criação de uma secretaria especializada para atuação "rigorosa" em todos os presídios "agindo com firmeza, dentro da lei e mostrando que o comando é do Estado".

"Neste momento em que o Estado do Ceará enfrenta atos criminosos, reafirmo que, por minha determinação, todas as forças de segurança do Ceará estão em regime permanente de plantão para coibir essas ações, prender os bandidos e proteger a nossa população", afirmou o chefe do Executivo Estadual.

Segundo ele, o  esquema reforçado de segurança continuará, "e com mais força ainda, por todo o tempo que for necessário para garantir a ordem e colocar atrás das grades todos aqueles que atentarem contra a sociedade".

Em um aceno para a corporação, Camilo disse ainda ter confiançla nos mais de 29 mil  profissionais cearenses que formam as forças de segurança do Estado, que estão atuando no combate ao crime. Ele ressaltou também que o Governo tem tomado meidas "duras e necessárias"  de combate ao crime organizado, fora e dentro de unidades prisionais.

"Esse tem sido justamente o motivo desses atos criminosos: fazer com que o Estado recue dessas medidas fortes, o que não há nenhuma possibilidade de acontecer. Pelo contrário: endureceremos cada vez mais contra o crime", reafirmou o governador.

A criação da Secretaria de Administração Penitenciária, que segundo Camilo terá atuação rigorosa em todos os presídios, foi um dos motivos para o início dos ataques a equipamentos públicos e privados. "Criamos uma secretaria especialmente para a atuação rigorosa em todos os presídios, agindo com firmeza, dentro da lei e mostrando que o comando é do Estado".

Ele destascou também que, nos últimos quatro anos, contratou quase 10  mil profissionais, e outros 600 para atuação de imediato. Informou ainda que convocará mais profissionais nos próximos meses. Dentre os feitos de seu Governo, Camilo lemnbrou a aquisição de 2.100 viaturas, investimentos em tecnologia e inteligência, além da construção de novos presídios, inclusive, de segurança máxima.

"Desde que essas ações criminosas começaram a acontecer, há três dias, tenho me reunido com toda a cúpula da segurança pública e tomado as medidas, duras e necessárias", destacou.

86 pessoas foram presas

Até o momento, 86 pessoas foram presas por envolvimento nos atos criminosos, sendo 36 na última madrugada. O governador afirmou que  diversas  ações foram evitadas com o trabalho de inteligência e antecipação da polícia.

Ele lembrou também que tem conversado de forma permanente com o ministro da Justiça e Segurança, Sérgio Moro, e com  o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo.

Em resposta às insinuações feitas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e pelo vice-presidente, General Mourão, o governador  afirmou que "é papel de todos proteger a população, deixando de lado vaidades e interesses pessoais ou partidários".

"Como sempre defendi, o combate ao crime organizado deve ser feito de forma cooperada entre estados e Governo Federal. Homens públicos devem estar acima de tudo isso. O bem estar da população do Ceará sempre estará em primeiro lugar e lutarei com todas as minhas forças por isso", apontou.

Segurança

Por fim, Camilo Santana deu boas-vindas aos agentes da Força Nacional de Segurança e tropas federais que começaram a chegar ao Ceará ontem para contribuir com a Polícia do Ceará. "O trabalho deve ser sempre de cooperação entre as forças de segurança estaduais e federais, ambas com seu papel de proteger o cidadão, afirmou.

O chefe do Executivo também defendeu a união de todas as forças, incluindo, os poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, além de Ministério Público, OAB e sociedade civil.  "Sempre estarei ao lado população cearense, que hoje sofre com esses atos criminosos, mas que terá, com a força e persistência do estado no combate ao crime, um Ceará mais seguro para suas famílias. Serei duro contra o crime".

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.