Delegado revela dados de ossada humana encontrada que poderá ser de uma quinta vítima de rituais no Iguatu


O delegado regional de polícia civil de Iguatu, Marcos Sandro Nazaré de Lira, divulgou o laudo cadavérico de uma ossada humana (Foto: Richard Lopes)


O delegado regional de polícia civil de Iguatu, Marcos Sandro Nazaré de Lira, revelou nas últimas horas que recebeu o laudo cadavérico de uma ossada humana, encontrada no sítio Barreira dos Constantinos, de acesso ao distrito de Suassurana, no dia 7 de setembro do ano passado as 6h30 da manhã.

De acordo com o documento, a ossada era do sexo masculino, com idade entre 20 e 30 anos, de aproximadamente um metro e 60. A causa da morte apontada indica, ferimento transfixante de crânio por projétil de arma de fogo.

Segundo o delegado Marcos Sandro, as características desse crime se assemelham com o mesmo ´Modus Operandi´ dos seriais killers, Roberto Alves da Silva e Gleudson Dantas Barros, presos no dia 23 de maio de 2018, acusados da morte do jovem Jheyenderson de Oliveira Xavier, cujo corpo foi encontrado em uma cova rasa no sítio Xanto de Suassurana. 

Posteriormente foram descobertos no local outros 3 corpos, ossadas humanas, bem como a participação nos crimes de um menor de idade, que praticou suicídio no dia 29 de maio do ano passado na cidade de Irapuan Pinheiro.

Todas as vítimas dos Seriais Killers de Suassurana, eram Ana Jaqueline da Silva, Mikael de Souza Melo, Francisco de Assis Rodrigues de Lima, o Vilmar e Jheyenderson de Oliveira, que foram mortas com único disparo de arma de fogo, nas base do crânio, de trás pra frente e do lado esquerdo. Essa última ossada ainda não identificada, apresenta a mesma descrição como a causa da morte.

O titular da delegacia de Iguatu, Marcos Sandro, destaca que o próximo passo da investigação é identificar a vítima, e com isso colher se quando do desaparecimento dela os investigados estavam soltos. Roberto Alves e Gleudson continuam presos aguardando julgamento por homicídios qualificados, ocultação de cadáver e corrupção de menor.

As informações são do correspondente Richard Lopes




Por Agência Miséria
Miséria.com.br

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.