Capacidade de articulação de deputados é essencial para sobrevivência do Orlando Bezerra - Araripe News

Capacidade de articulação de deputados é essencial para sobrevivência do Orlando Bezerra


Os deputados Fernando Santana, Guilherme Landim, Pedro Bezerra e Heitor Freire (Foto: Reprodução / Agência Miséria)

Esta semana deverá ser o inicio de um caminho decisivo para o aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte. Após cancelamento de 39 voos da Avianca e eminente paralisação das atividades da empresa, vai prevalecer o esforço para que o terminal sobreviva mesmo com a potencial baixa no movimento.

Vale a intervenção e articulação políticas dos deputados cearenses na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados. Na capital cearense, Fernando Santana (PT) e Guilherme Landim (PDT) têm a oportunidade de buscar protagonismo na causa. Fernando já usou a tribuna para tratar do caso na semana passada. 

Em Brasília, o deputado federal Pedro Bezerra (PTB), ainda não se manifestou publicamente sobre o tema, assim como Heitor Freire (PSL), que apesar de ter base eleitoral em Fortaleza e região metropolitana, é natural de Juazeiro do Norte.

Especialistas falam em uma diminuição de cerca de 60% de embarques e desembarques, um baque considerável no equipamento, responsável por interligar o Cariri e demais cidades de outros estados as demais regiões do país. 

Em Fortaleza já há articulação da Secretaria de Turismo para que a Latam (antiga TAM), volte a operar em Juazeiro, de onde saiu em 2016 após anunciar mudanças nas estratégias comerciais da empresa. Gol e Azul devem pleitear os trechos vagos deixados pela Avianca.

Espera-se, portanto, um esforço conjunto que inicia desde empresariado da região até os políticos com representação na prefeitura, Assembleia e Câmara para que as negociações avancem e o aeroporto continue a oferecer os serviços imprescindíveis para a economia local. 

Avianca
A Avianca Brasil informou que cancelará 1.045 voos entre esta segunda (22) e o próximo domingo (28).O cancelamento ocorre porque, a partir desta segunda, a companhia começa a devolver 18 dos 25 aviões que ainda operava.

O cancelamento de voos começou em 13 de abril e tem ocorrido diariamente desde então. Só nesta Páscoa, foram 612 voos cancelados.




Por Felipe Azevedo/ Agência Miséria
Miséria.com.br

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.