Recém-nascido levado de hospital é encontrado e mulher que sequestrou bebê é presa - Araripe News

Recém-nascido levado de hospital é encontrado e mulher que sequestrou bebê é presa


Luana Maria da Silva com o filho recém-nascido, que foi levado do Imip, no Recife (Foto: Reprodução/Polícia Civil)


A Polícia Civil encontrou e devolveu para a mãe o recém-nascido que foi levado do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), no bairro dos Coelhos, no Centro do Recife. A mulher que sequestrou e estava com o menino foi presa. Segundo a investigação, ela se passou por paciente para entrar no hospital e levar a criança. Mãe e filho passam bem.

O desaparecimento do bebê ocorreu na noite do sábado (20). Segundo a Polícia Civil, ele foi localizado na casa de Eliane Antônia de Oliveira, de 47 anos, no bairro de Afogados, na Zona Oeste da capital, na noite do domingo (21). Ela alegou aos policiais ter perdido um filho um mês antes. Com isso, ficou deprimida e, ao ver a criança sem a mãe ali, resolveu levar o menino.

A investigação policial seguiu, a princípio, duas hipóteses: a de que a criança havia sido retirada do hospital pela própria família e a de sequestro. Depois de o pai do recém-nascido ter sido interrogado em Paudalho, na casa da família, a primeira situação foi descartada.

"Ele tinha tido alguns desentendimentos com o pessoal do hospital, provavelmente estava insatisfeito com algo, mas entendemos que ele não tinha nada a ver com a situação", diz o delegado Cláudio Neto, responsável pelas investigações.

A partir daí, a internet teve um papel fundamental no prosseguimento do caso. "Nas notícias compartilhadas nas redes sociais sobre o desaparecimento do recém-nascido, encontramos um comentário de uma mulher que achou que a responsável pela retirada da criança era parecida com uma vizinha", diz o delegado. Eliane foi flagrada pelas câmeras de segurança do hospital.

A Polícia Civil localizou a criança no Beco da Bala, em São Miguel, no bairro de Afogados. Gabriel foi encontrado bem, por volta das 23h30 do domingo (21), em um quarto equipado para um recém-nascido.

"A mulher que levou a criança reconheceu que havia entrado no hospital como paciente e se aproveitou que havia uma confusão com o pai para pegar a criança. Ela nos disse que, naquele momento, achou que o menino ficaria melhor com ela do que com a família", relata o delegado.

A mulher também disse ao marido que havia dado à luz o menino. "Ele não suspeitou de nada e achou que o filho era dele", diz o delegado.

No momento da entrega da criança à mãe, o delegado, que pediu para investigar o caso, se emocionou. "Não sou pai, mas nunca senti nada parecido na mimha vida. Toda a equipe não conseguiu se conter, foi um momento muito especial para todos", relembra.

Por meio de nota, o Imip informou que a criança passa bem e tem quadro de saúde estável. Além disso, o hospital abriu uma sindicância para investigar o caso.

Entenda o caso

Gabriel, o bebê nasceu no dia 7 de abril, aos oito meses de gestação. Luana contou ao G1 que sofreu de pré-eclâmpsia e, nessa e em outra gestação anterior, teve pressão arterial alta, o que pode causar uma série de problemas para mãe e bebê. Com o risco durante a gravidez de Lucas, os médicos do Imip decidiram fazer uma cesariana de emergência. O bebê estava internado para ganhar peso.

No domingo (21), Luana contou que deixou a criança sob os cuidados de outras mães num dos quartos do Imip para acalmar o marido, que tinha se envolvido numa confusão com os seguranças do hospital.

Ao voltar, foi informada pelas outras mulheres que uma senhora, dizendo ser mãe do companheiro de Luana, havia levado a criança, supostamente para se alimentar no banco de leite da maternidade. Então, começou o drama da família em busca da criança.

A família é de Paudalho, cidade na Zona da Mata Norte de Pernambuco, a 40 quilômetros do Recife. Por isso, o marido de Luana era o único a acompanhá-la durante a semana.

Fonte: G1

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.