Cortado em Barbalha, Pau da Bandeira de Santo Antônio tem 26 metros e pesa 2 toneladas - Araripe News

Cortado em Barbalha, Pau da Bandeira de Santo Antônio tem 26 metros e pesa 2 toneladas


Registro do Pau da Bandeira sendo carregado em 2017. (Foto: Felipe Azevedo/Agência Miséria)


Um dos momentos mais emblemáticos da Festa de Santo Antônio, em Barbalha, aconteceu logo nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira, 17. O corte do Pau da Bandeira, o mastro, é evento tradicional e marca a largada para os festejos do Santo casamenteiro. 

Carregadores, fiéis e entusiastas do festejo participaram da ocasião. A equipe saiu por volta das 6h30min do centro da cidade até o Sítio Flores, onde ocorre a derrubada do tronco escolhido. Este ano, mastro foi retirado do Angico, árvore conhecida pela boa qualidade de sua madeira, e tem 26 metros de altura, pesando duas toneladas.


Carregadores comemoram largada para Festa de Santo Antonio. (Foto: Francisco Rogerio Santos)


Agora, a madeira extraída passará por um processo de secagem até o dia dois de junho, data em que será realizada a Festa do Pau da Bandeira. Este é um dos eventos mais esperados e reúne milhares de pessoas, entre moradores e visitantes. Há um ritual, que começa por volta das 6 horas da manhã, com uma oração feita pelos carregadores mais antigos, antes mesmo de colocarem o mastro sobre os ombros. Já em caminhada, um sacerdote dará a bênção. Durante o percurso, entoam músicas tradicionais sobre o tema “Pau da Bandeira”, acompanhados por um carro de som.

A Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio, em Barbalha, tem reconhecimento como Patrimônio Cultural de natureza imaterial do Ceará. A decisão do IPHAN ocorreu no dia 13 de dezembro do ano passado. O ato permite ao governo estadual implementar uma política efetiva voltada para o evento, com ações que salvaguardem todo o seu valor histórico, cultural e religioso. Em 2015, a Festa entrou no livro das celebrações registradas como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, a primeira no Ceará a ter esse reconhecimento no âmbito nacional.




Por Alana Soares/ Agência Miséria
Miséria.com.br

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.